Administração

Gestão Municipal

Busca

Iris Rezende

Prefeito de Goiânia

Iris Rezende Machado nasceu em 22 de dezembro de 1933, em Cristianópolis, interior de Goiás. Tem 83 anos. Filho de Filostro Machado Carneiro e Genoveva Rezende Machado, Iris mudou-se para Goiânia com a família em 1949, aos 16 anos.


Após militar no movimento estudantil, presidindo os grêmios do Colégio Lyceu de Goiânia e da Escola Técnica de Campinas, Iris elegeu-se vereador na Capital, em 1958, com a maior votação proporcional da história (a maior em números absolutos naquela época). Na Câmara, Iris presidiu a Casa.

Em 1962, Iris Rezende foi eleito deputado estadual por Goiás – novamente o mais votado da história, até então. Também ocupou a presidência do Legislativo no período em que governador Mauro Borges foi cassado pela ditatura militar, em 1964.

Em 1965, aos 31 anos, Iris Rezende derrotou Juca Ludovico, ex-governador do Estado, na disputa pela Prefeitura de Goiânia.

Prefeito da Capital, Iris implantou o regime de mutirões – construção de obras com a participação popular –, asfaltou os principais bairros de Goiânia, desapropriou lotes e duplicou a Avenida Anhanguera, construiu a Vila Redenção, a Vila União, a Vila Alvorada, a Vila Canãa e o Parque Mutirama, entre outras obras.

Já no final de seu mandato, em outubro de 1969, quando era cotado para disputar o governo do Estado, Iris foi cassado pelo regime militar e teve seus direitos políticos suspensos por 10 anos.

Formado em direito pela Universidade Católica de Goiás, hoje PUC-Goiás, Iris passou a advogar. Fez centenas de juris na Capital e no interior do Estado e aprimorou uma de suas virtudes: a oratória.

Até ser cassado e perder seus direitos políticos, Iris militava no Partido Social Democrata (PSD). Após o fim do pluripartidarismo, com a criação da Arena e do MDB, Iris foi um dos fundadores do MDB em Goiás, partido que abrigava os oposicionistas ao golpe de 1964. Depois, ajudou a criar o PMDB, onde permanece até hoje.

Em 1982, com a volta das eleições para governador, Iris venceu a disputa interna no PMDB (contra Henrique Santillo e Mauro Borges) e foi escolhido o candidato de oposição ao governo de Goiás. Na disputa, venceu o ex-governador Otávio Lage de Siqueira com 2/3 dos votos válidos.

No governo, Iris construiu a Vila Mutirão, erguendo mil casas em um único dia. Implantou um grande programa de eletrificação rural no Estado, além de construir 4 mil quilômetros de rodovias – como a GO-020, de Bela Vista a Pires do Rio, e até Catalão; e a GO-118, interligando as principais cidades do nordeste goiano.

Em 1986, assumiu o Ministério da Agricultura no governo do presidente José Sarney (1985-1990). No Ministério, Iris Rezende comandou as chamadas super safras, quando, mesmo em meio a uma grave crise econômica, o país quebrou o recorde de produção de grãos por dois anos consecutivos.

Um ano depois, em 1990, Iris disputou pela segunda vez o governo de Goiás. Iris venceu a eleição com mais de 57% dos votos válidos. Em 1994, elegeu-se senador da República.

Em 2004, Iris candidatou-se a prefeito de Goiânia, vencendo a disputa com o então prefeito Pedro Wilson (PT). Com uma administração com elevada aprovação, Iris foi reeleito em 2008 com 74% dos votos válidos – o maior percentual de votos da história da Capital.

Em sua gestão, Goiânia foi eleita a Capital com melhor qualidade de vida do Brasil. Como prefeito de Goiânia, Iris prometeu e asfaltou todos os bairros da cidade, construiu o maior número de moradias (chegando a 30 mil lotes e casas doadas), construiu 21 parques e cerca de 400 praças, construiu as primeiras 20 escolas de tempo integral e 52 Centros Municipais de Educação Infantil.

Como resultado de tantas obras, Iris Rezende assume em 2017, pela quarta vez, o comando da Prefeitura de Goiânia.