PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES MUNICIPAIS

Gestão Municipal

Busca

IPSM implanta gestão de processos e aprimora execução das atividades

Escrito em 03/07/2018 09:05
Em parceria com o IEL Goiás, Instituto mapeia 105 processos e elabora 95 procedimentos técnicos para mais eficiência e agilidade na prestação do serviço público

A Prefeitura de Goiânia concluiu mais uma etapa do plano de modernização da previdência social com a implantação da gestão de processos dentro do Instituto de Previdência Social dos Servidores do Município de Goiânia (IPSM). Durante o período de oito meses, uma equipe do IPSM em parceria com o Instituto Euvaldo Lodi (IEL) mapeou 105 processos e elaborou 95 procedimentos técnicos, que delimitaram as ações de cada área dentro da entidade e vão nortear o trabalho dos servidores de modo que o atendimento ao público seja mais ágil e eficiente.

O projeto de estruturação da gestão de processos foi uma iniciativa do presidente do IPSM, Silvio Fernandes, e integra os esforços da gestão municipal em prol da modernização da Previdência Social em Goiânia. Ele explica que, ao longo dos últimos oito meses, foram mais de 480 horas destinadas à avaliação, sugestões de melhorias e criação de novos fluxos de trabalho dentro do IPSM.

Silvio Fernandes diz que a gestão de processos permitiu identificar os processos da organização, a partir do mapeamento de cada área e, a partir de agora, as atividades passaram a ser vistas forma integrada, permitindo que os servidores conheçam seus processos e as atividades que os compõem. Com o mapeamento dos processos, os servidores têm uma orientação padronizada para executar suas tarefas diariamente, o que vai trazer mais eficiência e organização para a gestão pública.

O presidente do IPSM diz que a proposta da atual gestão é fomentar o aprimoramento do controle dos ativos e passivos previdenciários e dar maior transparência no relacionamento com os segurados e a sociedade. Para o superintende do IEL Goiás, Humberto Oliveira, a equipe do IPSM demonstrou esforço e atitude louvável na busca pelo aprimoramento. “Essa postura deve inspirar mais a gestão pública. A modernização dos processos vai reduzir os desperdícios e aperfeiçoar a prestação de serviços para a população”.

Ele reforça ainda reforça a importância do trabalho feito pela gestão do IPSM e da Prefeitura de Goiânia para sanear a dívida histórica da Previdência Social. Segundo o superintendente do IEL Goiás, o projeto de Modernização Previdenciária que será apreciado pela Câmara Municipal é fundamental para toda a cidade, pois atualmente todo o imposto arrecadado com o IPTU está comprometido com as aposentadorias.

A gerente de Desenvolvimento Empresarial do IEL, Sandra Márcia Silva, afirma que todo o processo de gestão e de manualização dos procedimentos foi desenvolvido para dar mais transparência e aprimorar o atendimento do IPSM junto à população. “O IPSM sai na frente, os processos foram mapeados e manualizados. O desafio agora é o aprimoramento constante e a manutenção de toda essa organização, que já está fazendo a diferença no dia a dia dos servidores”.

A analista em Organização e Finanças do IPSM, Susie Campos, que foi a gestora do projeto, afirma que o trabalho, que foi construído com o comprometimento de todos os servidores do instituto, vai favorecer a gestão pública municipal e a sociedade. Ela afirma que o IPSM avançou em todos os itens avaliados na gestão de processos e acredita que a instituição está no caminho certo para alcançar a certificação nacional no Pró-Gestão RPPS, o programa de boas práticas de gestão previdenciária, da Secretaria Nacional de Previdência do Ministério da Fazenda.

Em maio deste ano, Goiânia foi a quarta capital brasileira a ingressar no programa de boas práticas de gestão previdenciária, da Secretaria Nacional de Previdência do Ministério da Fazenda. Criado pela Lei nº 13.341/2016, o Programa de Certificação Institucional e Modernização da Gestão dos Regimes Próprios de Previdência Social das entidades públicas (Pró-Gestão RPPS) auxilia na melhoria da gestão previdenciária, pois os órgãos públicos precisam estabelecer parâmetros e diretrizes gerais para sua organização e funcionamento.

Segundo o presidente do IPSM, ingressar no Pró-Gestão RPPS também integra uma das etapas do processo de modernização da previdência social do município, que ainda depende da aprovação da nova legislação que está na Câmara Municipal de Goiânia. “A lei permitirá o pagamento da dívida histórica do município com os aposentados e redução do déficit atuarial previdenciário”.

Lourdes Souza, da editoria de Previdência Social.


Voltar

Av. B, Quadra C-1, Lote 16/18, nº 155, Setor Oeste, Goiânia-GO, CEP: 74.110-030
Telefones: (62) 3524-5800 / 3524-5831  
C.N.P.J.:08.948.407/0001-57